Siga-me.

7 de julho de 2006

"...agora estou tentando administrar a ausencia dela na minha vida... ela sempre dizia q me amava... e eu chamava ela de darling...mas não falei do quanto ela era querida e amada.. acho que eu nem sabia que gostava tanto dela quanto gosto.."

Palavras de uma amiga minha, amiga de outra linda amiga, que está em coma, após ter descoberto um câncer: metástase já. Coisa de 20 dias prá cá. Rápido e que pegou todos nós de surpresa.
Tempo de se dizer a quem ama, que ama.

6 comentários:

Vinicius Duarte disse...

Por isso que não me canso de lhe abraçar minha grande amiga Helena...E dizer TODOS OS DIAS O QUANTO GOSTO DE TI. Só tem uma loira que gosto mais do que você , que é a cerveja!!!!

Anônimo disse...

Helenita, há coisa de dois anos passei por uma dessas com uma prima minha. Dois anos mais velha do que eu, foi a primeira pessoa da minha infância a ir embora. O pior ou melhor é que nem pude estar aí prá me despedir. Desde então, tenho sempre buscado reforçar essas verdades. Mas só pros amigos seletos, como você definiu dois posts abaixo...
Quem sabe ainda consigo me enfiar entre os seus...
Beijos e força,
Cristóvão

Pequenos Escritos disse...

Perdi minha prima com minha idade por esta causa. É o inimigo silencioso que nos ronda. Força, Helena. Que a vida nos dê força para agüentar essas tristezas.

Anônimo disse...

:-(

sergio m. disse...

Viva eu, viva tu, viva o rabo do tatu!

Cindy disse...

Realmente amiga...
Nos precisamos verbalizar sempre nossos sentimentos... Como nossa amiga Clarice Lispector disse um dia... "A vida eh curta, mas as emocoes duram uma eternidade...
A vida nao eh de se brincar porque um belo dia se morre..."

Te AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAMO MUITO amiga do meeeeeeeeeeeeeeu coracao!!!!!!

Bjx,
Cindy