Siga-me.

28 de agosto de 2006

Me deixe sozinha com Deus.

Quando eu estava na igreja, ficava tentando aos trancos e barrancos VER Deus.
Saber que Ele ESTAVA, ERA.
E me frustrava sempre quando esta natureza humana se manifestava, mesmo com todos os textos bíblicos saltando aos meus olhos, de que ela existe, de que ela é cruel, de que ela é só pecado...
Tudo virava um nó em minha cuca!..hehehe..
Até que um dia eu VI Deus. Quando saí do ativismo e me deparei comigo mesma.
E foi aqui, dentro dessa minha confusão toda.
Ele estava no meio da minha natureza (essa natureza humana que falo abaixo e que o cirstianismo pregado em algumas igrejas prefere esconder), Ele mexe nela, sabe o que eu penso e me ajuda, é meu melhor amigo porque não escondo mais nada d´Ele, perscruta, ouve, vê o que ninguém vê, sabe do meu reconhecimento pelos momentos que eu, sentada num quarto sozinha, busquei gritando uma ajuda, um colo e não tive. Ele sabe que eu pedi que Ele ficasse, que afastasse mesmo os falsos do meu caminho, que penetrasse mesmo nas minhas entranhas e me fizesse uma pessoa melhor comigo mesma, sabendo-me imperfeita e Ele perfeito.
Aí eu fiquei tranquila. Parei de me frustrar, porque sei agora que Ele nunca me abandonou e sempre vai estar comigo.
E não acredito mais na Igreja como essa instituição que me ensinaram.
A igreja é quem ama, incondicionalmente... a esses, eu quero perto de mim.
E me deixe sozinha com Ele mesmo.

Um comentário:

sergio m. disse...

Bom... quem consegue desenvolver algum tipo de fé nEle, vice mais feliz, acho... pobre de quem não chega lá.