Siga-me.

22 de setembro de 2006

Pro coração...

Frente a frente

Nada podeis contra o amor,
Contra a cor da folhagem,
contra a carícia da espuma,
contra a luz, nada podeis.

Podeis dar-nos a morte,
a mais vil, isso podeis
- e é tão pouco!

Eugénio de Andrade

.............
Lindo poema enviado a mim hoje por Dôra.

Um comentário:

Nill Costa disse...

Liiiiiiiiiindo!!!!