Siga-me.

24 de setembro de 2006

Seis da Tarde..

"Farsa

Eu sei
Que Sei
Mas sou dissimulado."

"Medo

Na solidão não há perigo, eu sei,
mas como me isolar dos meus demônios?"

"Diamante de dois gumes

A dor que me lapida
É a dor que me embrutece"

(João Edison Salete Aguiar)

.............................
Em tempo, fiquei feliz em ter como visita aqui ao meu blog e inserido no Orkut, o amigo Aguiar, que me presenteou com o seu livro "Seis da Tarde". Maravilha. Aguiar é frequentador, jogador de xadrez do Bar Jeca Total, que vou sempre, bebedor de cerveja e falador de besteira junto com quem vai lá..hehehe.. é administrador, poeta, contista e frasista, tem um dos maiores acervos musicais (MP3), e de filmes também, o considero uma cabeça pensante sensacional, inteligente e admirável. Obrigada por visitar esse canto aqui, Aguiar!

4 comentários:

Anônimo disse...

Caramba. Isso é que é homenagem. E o poema "Farsa" é o que mais me surpreende, pois já foi publicado em sites da Espanha, da Itália, de Portugal e já teve até uma tradução para o Sardo (dialeto falado na Sardenha). Parece que algo nele mexe com as pessoas.
Aguiar

sua amiga cindy disse...

Meu favorito:

"Diamante de dois gumes

A dor que me lapida
É a dor que me embrutece"

Lindo eh crescer com a "dor"... "Embrutecer", se tornar "forte", sem perder a sensibilidade... Sem perder o encanto pela vida!!!!!!!

Bjx

Aguiar disse...

Relendo, percebi que virei "José". Cuidado, esse é meu irmão.

De Tudo de Helena disse...

Já consertei, meu querido "Vinicius de Aguiar"..hehehe...:-)