Siga-me.

22 de janeiro de 2007

Do ciume...

"Que vida de inferno é a vida do ciumento! Antes não amar do que amar desse modo."
(Paolo Mantegazza)
...............
"Para certas mulheres altivas e donas de si, o ciúme do homem amado pode se apresentar como maneira especial de mostrar o valor que essas mulheres possuem." (Stendhal)
...............
"Meu Senhor, livrai-me do ciúme! É um monstro de olhos verdes, que escarnece do próprio pasto que o alimenta. Quão felizardo é o enganado que, cônscio de o ser, não ama a sua infiel! Mas que torturas infernais padece o homem que, amando, duvida, e, suspeitando, adora." (William Shakespeare)
...............
"De todas as enfermidades que acometem o espírito, o ciúme é aquela a qual tudo serve de alimento e nada serve de remédio." (Michel de Montaigne)
...............
"As mulheres não bonitas estão sempre ciumentas dos seus maridos; as bonitas nunca! Não têm tempo. Estão sempre ocupadas com o ciúme em relação aos maridos das outras mulheres." (Oscar Wilde)
...............
"Para que um bom relacionamento continue e seja agradável, é preciso não apenas suspeitar prudentemente como ocultar discretamente a suspeita." (Stendhal)
...............
"O ciumento acaba sempre encontrando mais do que procura." (Madeleine de Scudéry)
...............
"Se a mulher se irrita com o homem ciumento, muitas vezes isso sucede porque ela não se decide sobre se tal ciúme é homenagem ao seu amor ou ofensa à sua virtude." (Stendhal)
...............
"Erram tanto o que suspeita demais quanto o que demais confia." (Denis Diderot)

Um comentário:

Anônimo disse...

Este poema sempre me lembra voce!

"COMPASSO

Se forem duas, sua equivalência às pernas de um compasso as torna iguais; tua alma, a perna fixa, na aparência é imóvel, mas se move se a outra o faz.
E sem deixar o centro em que se assenta, saindo a companheira a viajar, inclina-se por ela e a segue atenta, e fica ereta com sua volta ao lar.
É o que farás por mim , que ora desliso como a perna que oblíqua se separa; porque és firme, o meu círculo é preciso, e venho terminar onde iniciara."

John Donne - Um dos grandes poetas do inicio do seculo 17