Siga-me.

28 de agosto de 2007

Canção a caminho do Céu.

Foram montanhas? foram mares? foram os números...?
- não sei.
Por muitas coisas singulares, não te encontrei
E te esperava, e te chamava, e entre os caminhos me perdi.
Foi nuvem negra? maré brava?
E era por ti!

As mãos que trago, as mãos são estas.
Elas sozinhas te dirão se vem de mortes,
ou de festas meu coração.
Tal como sou, não te convido a ires para onde eu for.

Tudo que tenho é haver sofrido pelo meu sonho, alto e perdido,
e o encantamento arrependido
do meu amor.

(Cecília Meireles)
..................
Flor de poemas, Editora Record, 1998 - Rio de Janeiro, Brasil

Nenhum comentário: