Siga-me.

13 de agosto de 2007

Liberdade pra dentro da cabeça..

Há sempre uma grande confusão na cabeça das pessoas com o que seja LIBERDADE e LIBERTINAGEM. Mesmo parecendo que estou vendo meu pai falando..heheheeh. Como diria uma amigona, todo mundo é mesmo problemático, umas mais, outras menos, umas mais depressivas, outras menos, umas mais patológicas, outras menos, mas todos somos problemáticos. A confusão principal que vejo através dos olhos das criaturas, COM RELAÇÃO A ISSO, é a dificuldade de encarar as pessoas e serem diretas em seus desejos, por muitas vezes serem LIBERTINOS, e não apenas um ingrediente de LIBERDADE. Não se deve mesmo confundir LIBERDADE com LIBERTINAGEM. Estranho, logo eu pensar a respeito disso. Logo eu que adoro uma esbórnia, que me jogo mesmo nas coisas que tô a fim. Detalhe: NAS COISAS QUE ESTOU A FIM. Complicado você ser firme e ter posturas certas quando o limite entre a liberdade e a libertinagem é um fiozinho bem fininho. Estranho também ver pessoas que não são livres querendo ser libertinas (muitos risos). Chega a ser ridículo. Qualquer coisa se rompe esse fiozinho do limite e você pode acordar com uma ressaca moral monstra. Um libertino é um indivíduo devasso, licencioso, coisa muito diferente de um indivíduo livre, o que configuraria quem tem liberdade. Coisas muito diferentes. Já fui libertina e o sou muitas vezes quando quero, mas sinceramente prefiro desenvolver hoje a liberdade, que significa decidir o que gosto, o que quero, após já ter vivido e me permitido tantas coisas. E haja confusão na cabeça das pessoas...

Um comentário:

sua amiga cindy disse...

Nada como quarentar... hehehe