Siga-me.

11 de setembro de 2007

Imagem.

Sua imagem de novo em minha casa, nos cantos, na mesa, nas teias, nas cores, na minha cabeça. Ecoar de risos, silêncio de amor. Perfeito. Imagem é tudo. Tudo prá você e prá mim. Enlaces de pés e mãos. De cérebros e sexos. Enlace de imagens na minha mente agora, como um vulcão em erupção. Como uma imagem de uma gazela enamorada do vento, correndo. Muito bom a imagem gravada no cérebro, de onde ninguém pode remover. Você e eu, enamorados pelo tempo e presença. Imagens agora só de saudade, congeladas, eternas.

Um comentário:

sua amiga cindy disse...

Maior "lovi-dobi"!!!!! hehehe