Siga-me.

25 de fevereiro de 2008

Curtas.

Fico tentando abstrair, luto contra não rejeitar, mas. Não me acostumo mais com Feira de Santana apenas. Alguns amigos ainda me atraem, muito poucos, meu canto, meus filhos, e só. Não me chamem de metida, é que é incrível a diferença, mesmo estando tão perto uma cidade da outra. Devo sim, arrancar raízes definitivamente em algum tempo. Sou geminiana. Que Deus me ouça!
................
Acho delicioso depois de uma fase de briguinhas o retorno. Tudo fica mais intenso e gostoso. E viva o casamento, pelo menos hoje, viva! Amo mesmo, e daí?
................
Adoro meus filhos, cara..adoro. Eles são uns ouros.
................
Devo ao banco, soube ha pouco tempo. Acho que vou deixar pra la. Vixe...Quero pensar nisso agora não, ô aperriação!
................
Odeio menstruação, eu fico o tempo todo com a sensação que estou me afogando...
................
Não, eu definitivamente não sou uma mulher moderninha. Não divido namorados/ficantes, ou coisas do gênero com ninguem. Não mesmo. Possessividade? Pode chamar do que quiser. Não divido, não divido, não divido e pronto. Ou eu, ou eu. Se quiser estar comigo, tem que ser assim. Se não, a fila anda..

Nenhum comentário: