Siga-me.

8 de março de 2008

Ditados do século 21.

Ditados do século XXI

A pressa é inimiga da conexão.
Amigos, amigos, senhas à parte.
Antes só , que em chats aborrecidos.
A arquivo dado não se olha o formato.
Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
Para um bom provedor uma senha basta.
Não adianta chorar sobre o arquivo deletado.
Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
Em terra off-line, quem tem um 486 é rei.
Hacker que ladra, não morde.
Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
Mouse sujo se limpa em casa.
Melhor prevenir do que formatar.
O barato sai caro. E lento.
Quando a esmola é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.
Quando um não quer, dois não teclam.
Quem ama um 486, CoreDuo4 lhe parece.
Quem clica seus males multiplica.
Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
Quem envia o que quer, recebe o que não quer.
Quem não tem banda larga, caça com modem.
Quem nunca errou, que aperte a primeira tecla.
Quem semeia e-mails, colhe spams.
Quem tem dedo vai a Roma.com .
Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.
Vão-se os arquivos, ficam os backups