Siga-me.

12 de maio de 2008

Dia das mães.

É....eu sou mãe.
Que sorte ser eu mãe.
De coração rasgado na falta.
De coração sempre incerto...
Do amor que não se pode medir.
Quisera eu poder dizer o que é ser mãe.
Do monturo erguer a força.
Enxugar lágrimas quando se precisa ver sorrisos.
Quisera eu saber..
Só sei-me amada, mãe amada.
De tanta felicidade, só posso agradecer.
Filhos, sorte minha tê-los tido.

Nenhum comentário: