Siga-me.

1 de maio de 2009

...

"Há um traço profundo em meu caráter de que ainda não falei. Eu era, sou vulnerável e terna! Sempre precisei, senão de amor, pelo menos de afeição ou de calor humano, o que fez com que eu me apegasse, ao longo de toda a minha vida, àquele ou àquela que me dava essa ternura, quase vital para mim! Isso deve provir de uma carência que remonta às profundezas da minha infância e que nunca me largou. Dependi e continuo dependendo sempre de um gesto de afeição. Fico emocionada com a bondade que manifestam por mim.Sou grata, até a servidão, a quem me ama, demonstrando-me isso!"

(Brigitte Bardot)

..................
Imagem/Fotografia: Juliana - http://www.interney.net/blogs/heresialoira/

2 comentários:

Ju Dacoregio disse...

hhehehe... O trecho é da biografia de Brigitte Bardot, mas a foto é minha. Mas, "no problem"!
beijos

Ju Dacoregio disse...

Ah! Adorei seu comentário no meu blog. É bom quando encontramos pessoas que passaram por situações parecidas.