Siga-me.

18 de outubro de 2009

Solene Corno.

De matar de rir... A sentença e a situação toda. Dá ópera bufa de primeira...
......................
Deu no G1.globo.com: 15/10/09 - 14h58

"Solene corno." Essas e outras expressões, no mínimo curiosas, foram usadas por um juiz numa sentença do 1º Juizado Especial Cível do Tribunal de Justiça do Rio. A decisão foi dada em um processo em que um marido traído acusa o amante de sua mulher de calúnia e ofensa à honra e pede indenização por danos morais.

Íntegra em:
http://tr.im/ C9iO

Um comentário:

Cria disse...

rsrs ... demais ...