Siga-me.

1 de março de 2010

Revoltadinha em curtas.


Eu gostaria que se pudesse 'des-conhecer' alguem. Tipo, alguma forma de não mais fazer-se lembrado por aquele ou aquela chata que um dia fomos apresentados.
.........................
Inevitável não pensar todos os dias em algumas mentiras que já me contaram, mas tambem confesso que não deixo tambem de pensar em quão criativo, absurdamente corajoso e sagaz foi o mentiroso.
.........................
Impressionante como me sinto tão feliz SOZINHA.
.........................
O importante é mesmo ser coerente consigo mesmo e admitir que não somos nada nessa terra louca e passageira.
.........................
É bom rir dos que se acham muito espertos e não dizer nada, só esperar.
.........................
É muita informação, viu?
.........................
Por que os falsos, mentirosos, traidores e enrolados não tentam mudar, não se envergonham e não conseguem imaginar que os outros sabem das suas enrolações e um dia tudo virá à tona?
.........................
Por que eu não consigo mentir pra mim mesma?

2 comentários:

Cria disse...

Boas reflexões por aqui ... Beijos e o desejo de uma semana feliz.

sergio m. disse...

Manja aquele filme 'Brilho eterno de uma mente sem lembranças'?