Siga-me.

15 de julho de 2010

"Tenha medo de um homem, minha filha.."

Minha mãe me disse uma vez: 'Nunca dê de testa com um homem, minha filha, nunca o ameace nem o provoque". Um dia, numa briga de marido e mulher onde ninguém mete a colher, lá estava eu de dedo em riste na cara do meu marido, que era muito mais forte e muito maior que eu. Ele tem quase um metro e noventa de altura. No meu dedo na cara, ele levantou tambem a mão (não para me bater, mas apenas pra repetir o meu gesto). Eu imaginei que fosse pra me bater e já comecei a chorar de medo e me afastar rapidamente. Ele jamais faria isso, haja vista seu temperamento calmo, e só o fato de levantar assim o dedo pra mim já foi um absurdo. Foi sim, por causa da minha provocação, do meu destempero. Por que eu podia levantar a mão pra ele ele não podia levantar pra mim, já que eu tava gritando, descontrolada, fazendo birra?

Quando vejo casos horrendos como esse do goleiro Bruno e tantos outros casos de violência contra a mulher, afora os casos tambem de comprovados diagnosticos e psicopatias e desequilíbrios da parte do homem, sempre e sempre páro para analisar o lado do homem. É, já vi amigas afirmando que provocam tanto seus namorados, maridos, etc, para testarem até que ponto eles conseguem ir, e, se houver alguma agressão física, elas poderão ferrar mais ainda com a vida deles, mas muitas e muitas vezes partem pra cima deles até, sim, com agressão física. Da mesma forma, as golpistas, alpinistas sexuais, que engravidam de forma inescrupulosa. Sim, não transaram os dois sabendo que não engravidaria? Como assim? Quem engravida, é o homem ou a mulher?

Não consigo entender como uma mulher que não é casada engravida de um cara 'sem querer'. Quando se é adolescente, vá lá. Mas uma mulher escolada, ativa sexualmente, que sabe muito bem como e quando pode ou não ficar grávida..Ops..uma até profissional do sexo, garota de programa... Tenha santa paciencia. Se o homem é irresponsável, cuido eu de mim, uai! Fico cá com meus botões: Se os papéis fossem invertidos? Se a mulher fosse em sua compleição constituída de maior força física, será que os homens não teriam tambem uma Delegacia de Proteção ao Homem, Lei José da Penha e órgãos contra a violência contra os homens? É, porque eles estariam sempre numa condição de 'provocadores' agora de violência por parte das mulheres. Tá, vá, páre de defender os homens. Não, não estou defendendo os homens, mas tambem não tenho porque sempre defender as mulheres. Conheço bem a raça.

No caso da Eliza, não é porque ela foi barbaramente esquartejada que tambem vou defende-la. Sim, sei que pode até ser cruel demais isso, mas ela provocou o Bruno até ser morta e barbaramente esquartejada. É onde quero chegar. Um psicopata, descontrolado, que já havia dado a ela sinais de desequilíbrio, sendo ameaçado, provocado, irritado, qual a reação mais esperada? De outra forma, como há casos e casos, no assassinato da atriz Daniel Perez, por exemplo, a violência é pertinente, já que a atriz nada tinha a ver com o assassino, psicopata. Ela não provocou, de forma que a violência não tem a ver com o fato dela ser mulher ou não. Violência deve ser combatida em qualquer condição: violência moral, social, física, qualquer uma!

É violência moral, é violência em instâncias inscrupulosas a de uma mulher que aplica o golpe da barriga, apenas para obter uma quantia em dinheiro que jamais vai pagar a vida de uma outra pessoa que ali foi gerada. É, pra mim, a mesma coisa de um assalto à mão armada. E eu sou mulher. Trabalho pra caramba. Optei em viver só e nunca tive R$ 1,00 de ex marido algum, sendo que ele é um excelente pai e sempre arcou com todas as despesas dos filhos. Alem do cuidado com o emocional deles que sempre prezamos. Eu defendo sim o homem que é tambem 'estuprado' por essas 'Marias Chuteiras'. Há mulheres que possuem artimanhas de sedução que até o Diabo duvida (da mesma forma que homens cafajestes atraem). Nenhum dos dois estava com um revolver na cabeça na hora de transar, mas quem engravida é a mulher. Historicamente e antropologicamente se sabe que o homem é sim, reprodutor, e quanto mais deixa por aí seu sêmen, mais se estabelece como homem... e ainda mais hoje, onde a mulher dá por aí a torto e à direita!

O que esses casos vem trazer pra mim, de explícitas relações de agressões físicas e verbais é de que ninguem está certo nem errado demais a ponto de ser defendido. Por que a mulher quer uma situação igualitária e ainda precisa de uma delegacia de proteção? Por que ela não chega apenas à conclusão de que o homem é homem e mulher é mulher e, se ela tem o poder de controlar seu corpo, suas gestações, por que não tem o poder de controlar também suas relações? Salvo situações de estupros (em que se demosntra mais claramente ainda a situação inferior, fisicamente falando, da mulher). A mulher tem cavado covas cada vez mais fundas, com essa mania de achar que pode ser igual ao homem em tudo, quando ainda, na verdade, defendem esse tipinho que abusa da sua condição e ainda vive querendo viver à sombra de machos.

Homem é homem e mulher é mulher. Inteligência, capacidade intelectual, concentração, competência profissional, etc, são mensuráveis em dados bem subjetivos e já se prova que a mulher é até muito mais que o homem, mas quando se fala em compleição física, corra, mulher! Se proteja, não provoque, mostre sua sabedoria nas relações que sinalizam a um desequilibrio. Deixe de ser besta e se valorize! Eliza tinha sim que ter corrido de Bruno que nem o Diabo foge da cruz, ao perceber que ele era desequilibrado. Tinha lá seu filho e o judiciario que fosse la cobrar a pensão que ele teria que pagar. Mas não, lá vai ela provocar, Espero mesmo que a lição seja sempre dada, tanto pros homens, para que deixem de ser otários, dando chance a qualquer uma por aí de transformarem a vida deles num inferno, como pras mulheres, se resguardando mais e se conscientizando mais de que, em briga de marido e mulher, ninguem mete a colher...e fica nela quem quiser. E pra rimar mais ainda, não encare um homem, se voce for mulher. Minha mãe é que tava certa.

Nenhum comentário: