Siga-me.

14 de novembro de 2010

...o que é.

Sabe o que é? Quanto mais a gente fica só, mais se acostuma às próprias manias. Sabe o que é também? A gente precisa saber a hora de se afastar um pouco, para que a saudade aperte o coração. E ela aperta mesmo,  mesmo quando as pessoas se gostam, ou, ainda mais, quando as pessoas se gostam. É que as pessoas, essas mesmas pessoas que se gostam, também passam por altos e baixos e acordam com um certo mau humorzinho de vez em quando. Sabe o que pode ser também? Não importa mesmo a distância que algumas pessoas estabeleçam entre si, ou que necessitem ter, o que importa mesmo é o carinho que nutrem entre si, prolixamente falando. O que importa é o amor, a admiração, o querer-se, redundantemente falando. Sabe o que é? Há um certo conflito entre apego e desejo. Conflito também entre desapego e abandono. O contraponto entre a dependência emocional e afetiva e a busca pela independência e liberdade, para que o outro a cada dia dê mais valor à relação vigente. Há a modernidade, que oferece gratuitamente várias alternativas de relações, um mundo de gente que ainda precisa se conhecer, se encontrar, e há pessoas que não conseguem mais viver enclausuradas com um só alguém, contemplando um horizonte de gente, babando a corrida na praia, ofegante e com o vento na cara. Sabe o que é? Vá à casa do seu amigo com um certo cuidado. Seja cauteloso no respeito para com ele. Saia de fininho se ele estiver bocejando e apertando os olhinhos de sono. Ele quer dormir e não é com você. É consigo mesmo, abrindo as pernas na cama, para si mesmo. Ele quer acordar sem precisar dar bom dia, porque a ausência do seu bom dia o fará sentir esta ausência. É delicioso sofrer uma ausência e saber que alguem sofre com a sua. É delicioso porque o equilíbrio será conquistado e as relações serão mais duradouras e quiçá, eternas. Páre de andar quando o outro sentir cansaço e respeite o tempo do enfado do seu amigo. Ele tem o tempo diferente do seu e precisa descansar. Descansar um pouco tambem de você e você dele. Ele precisa entender e você também precisa entender que a solidão é boa quando se sabe que ela é só uma visita, efêmera, já que vocês se precisam. Sabe o que é? Deixa que a porta se abra e se feche dentro do mais pacífico movimento de mãos. Costure as roupas uns dos outros, mas dê tempo que se rasguem as roupas, para poder costura-las. Sabe o que é? O tempo, o desgaste, os desejos. Precisam ser provados sim. Sabe o que é? Dê um tempo pra você mesmo. Você vai saber o que é.


Nenhum comentário: