Siga-me.

3 de fevereiro de 2011

Hoje.

A sensação constante de felicidade que me acompanha é inexplicável. Os problemas vem e vão e eu não deixo de crer que fazem parte da vida. É um sabor gostoso na boca que dá, de saber que sua paz interior não é qualquer um que tira: é genuína, perene, constante, graças a Deus.

Nenhum comentário: