Siga-me.

30 de março de 2011

Cartinha rapida a um amigo.

Nas ruas geladas de Santiago do Chile
'Di,


Eu fiquei esses dias todos procurando uma forma de agradecimento. Pensei em comprar uma coisa, um objeto, um presente material, algo que pudesse representar meu agradecimento a você, mas não encontrei absolutamente nada que representasse, nem de longe..
Pensei tambem em te mandar uma mensagem fonada, e em muitas outras formas bem bregas e tradicionais, mas tambem achei muito pouco.
Resolvi entao fazer o que mais gosto que é escrever, pois as palavras escritas não perecem, como as ditas, verbalizadas, que o vento leva. O meu muito obrigada fica aqui registrado, então, por ter me 'levado' a esta viagem. Não sei muito o que dizer, porque seu presente foi deveras especial pra mim e me faltam palavras que justifiquem essa atitude, esse bem querer.  Só dizer obrigada mesmo. Por tudo, pelo carinho e pela sua amizade. Nunca vou esquecer e me acho até não merecedora de tamanho amor. Na verdade, isso sim, que julgo ser amor, não o que falam por aí, muitas vezes. Temos nossas idiossincrasias e nos respeitamos sempre e isso é pra mim, mola mestra de toda relação, que leva a entender o que seja amor, numa amizade.
Um dia eu vou tentar retribuir. Enquanto isso, vou pedindo a Deus que o faça por mim, te dando em dobro tudo que voce ja tem, seja em bens materiais, como em saude, vigor, vitalidade, dignidade e tudo o mais que tanto admiro em voce. Um dia vou poder retribuir, como humana que sou, à altura, ta?


Beijo, obrigada, obrigada e obrigada!


Helena'

Nenhum comentário: