Siga-me.

21 de março de 2011

Sem pontes.


Sim, é preciso as vezes, 
destruir todas as pontes
para entender que outros caminhos devem ser caminhados, 
e, mesmo tendo desejo, 
não ter mais como voltar...

Nenhum comentário: