Siga-me.

27 de junho de 2011

SEJA FEIO.


Os homens andam desesperados. A cada dia crescem as prateleiras de  creminhos e poções mágicas que prometem desmocreiar o macho brasileiro. Ele não está satisfeito com sua condição. Envergonha-se da sua pança, tenta disfarçar a careca, procura pavimentar a pele muitas vezes mais esburacada que as estradas do país. E tudo isso pra quê? Será que esse pessoal está no caminho certo?
Querem nos convencer de que a evolução da espécie passa necessariamente pelo redesenho da sobrancelha, pela depilação do peito, virilha e contorno. O que é isso, minha gente! Uma coisa é um cara bem vestido e elegante, outra é a figura se apresentar de unhas pintadas e portando mais acessórios que um carro de luxo.
Duvido que a mulher esteja à procura de um companheiro para dividir a penteadeira. Não é esse o caminho. Apesar da mídia insistir em alimentar o mito de que a mulherada esteja atrás de um Brad Pitt ou um Rodrigo Santoro, o que vemos por aí são garotas lindas frequentemente acompanhadas por homens normais, sem nenhum atrativo físico aparente. E quando isso acontece a concorrência feminina fica intrigada, atiça a curiosidade delas. Ficam se perguntando na mesa ao lado do restaurante: o que será que aquele cara tem de tão especial para estar ao lado daquela modelo?
Ao ver um homem feio bem acompanhado, imediatamente a imaginação das mulheres no bar ou na festa começa a trabalhar a favor do sujeito. Deve ser um cara sensível, pensa uma. Deve ser uma figura bacana, sonha outra. Deve ser rico, projeta a interesseira. Deve ser bem dotado, apalpa uma mais fogosa. E se ele for tudo isso ao mesmo tempo? – pergunta-se a mais otimista.
Portanto, amigo, não fique grilado se os cabelos começam a ficar pela estrada da vida, se a barriga estufa um pouco os botões da camisa, se o seu sorriso não lhe permite estrelar um anúncio de pasta de dentes. Antes de procurar um instituto de beleza, entre na livraria mais próxima e compre uns livros. É isso que elas querem, uma conversa agradável e divertida antes e depois. Seja um cara gentil, atencioso.
Mas, claro, não abra mão de um bom sabonete, um desodorante eficiente, uma loção de barba bacana. Ah sim, e algum no bolso para as despesas também continua pegando bem. De posse de tudo isso, relaxe, pare de se preocupar. E seja feio numa boa.
Hélio de la Peña
..................

Nenhum comentário: