Siga-me.

31 de agosto de 2011

Poesia: 1970 (Paulo Leminski)

      Tudo o que eu faço
alguém em mim que eu desprezo
      sempre acha o máximo.


      Mal rabisco,
não dá mais para mudar nada.
      Já é um clássico.


[do livro Distraídos Venceremos]

Nenhum comentário: