Siga-me.

26 de dezembro de 2011

Hoje.

Pensando no que eu sou. Talvez um lixo como mãe, um lixo como tudo.
Grata a Deus, ainda que esteja sendo difícil entender tantas coisas.



Nenhum comentário: