Siga-me.

5 de setembro de 2013

Cafona canibal?

Há coisas que eu tento entender. Vou aos livros, busco respostas em todas as fontes, na Filosofia, na História, em todos os lugares, mas não tem jeito, não entendo. Uma delas é a satisfação que alguns homens ainda tem no canibalismo..é, na doença que tem e não se dão conta. Tudo tão repetido, tão clichê.

Para se achar macho, 'pegador', cafajeste (ou projetos de cafajeste), se expõem a situações ridículas. Chegam a colecionar espécimes desprovidas de atributos agradáveis (do ponto de vista estético), apenas para se auto afirmar como machos. E pior, alguns tem orgulho disso. E isso não é fala de mulher traída, frustrada, essas coisas que eles costumam dizer quando alguma mulher se levanta para falar sobre isso. É uma constatação de muitas pessoas por aí, ao longo do tempo.

Independente disto (de estética) e mesmo com toda a explicaçãozinha de que 'o homem é assim mesmo', biologicamente e  fisiologicamente, o que eu acho é que já tá ficando demodê demais o homem safado e cafajeste. Tá feio, sem graça, batido. Tá fora do tom, não convence mais. Ou é um belo espécime que ainda não se encontrou na sua opção sexual, ou é um baita de um inseguro, incompetente (emocionalmente e sexualmente falando) que não garante as calças que veste, para fazer UMA mulher feliz.

Sai por aí atirando para todos os lados, e, geralmente, tem que expor isso para serem aceitos socialmente. Pura necessidade de auto afirmação, repito, de incompetência. Muita oferta e não resiste às tentações? Vai se tratar! Todos temos necessidades, aspirações, desejos e temos ofertas diversas para saciá-las. Vai ser canibal de si mesmo, se comer, se conhecer, se amar, se tratar. Não vou entender nunca, já que há aqueles que destoam dessa linha tão ultrapassada e cafona, contrariando a premissa de que 'os homens são todos iguais'. Vamos esquecer o lado mais profundo da patologia, os aspectos históricos, antropológicos, biológicos. 

Há aqueles que conseguem sim, respeitar a uma só pessoa, amar, cuidar, ser fiel, se reciclarem emocionalmente para não ficarem atrasados nas respostas às suas parceiras (estou falando de relações hetero, mas se aplica a qualquer relação). Ah, pára que tá feio, cafona e sem graça, homem! Vai se tratar, comer carne humana apenas por comer é doença. Percebe aí a gravidade da sua?

Nenhum comentário: