Siga-me.

7 de fevereiro de 2014

FIM

"..Como é possível prosseguir sem planos? Aos vinte, assassinam-se amores, amizades, vai-se em frente como uma flecha afiada; só mais tarde se aprende quão raros são os reais afetos. Não acredito em paixões tardias, não se ama mais depois dos quarenta. É mentira. No máximo, faz-se um acordo formal, finge-se saudade, apreço, mas a biologia não precisa dos arroubos juvenis de um velho."


(Personagem NETO, em 'FIM', de Fernanda Torres, página 134)

Nenhum comentário: